Um Renque de Árvores

Print Friendly, PDF & Email

Um Renque de Árvores (Alberto Caeiro)
De O Guardador de Rebanhos

Um renque de árvores lá longe, lá para a encosta.
Mas o que é um renque de árvores? Há árvores apenas.
Renque e o plural árvores não são cousas, são nomes.
Tristes das almas humanas, que põem tudo em ordem,
Que traçam linhas de cousa a cousa,
Que põem letreiros com nomes nas árvores absolutamente reais,
E desenham paralelos de latitude e longitude
Sobre a própria terra inocente e mais verde e florida do que isso!

Publicações relacionadas

Viagem de um vencido Viagem de um vencido (Augusto dos Anjos) Noite. Cruzes na estrada. Aves com f...
Os Pastores de Virgílio Os Pastores de Virgílio (Alberto Caeiro) ...
Noiva da agonia Noiva da agonia (Cruz e Souza) Trêmula e só, de um túmulo surgindo, ...
As tuas mãos terminam em segre... As tuas mãos terminam em segredo (Fernando Pessoa) As tuas mãos terminam em ...

Deixe uma resposta