Soube

Print Friendly, PDF & Email

Soube (Bertold Brecht)

Soube que
Nas praças dizem de mim que durmo mal
Meus inimigos, dizem, já estão assentando casa
Minhas mulheres põem seus vestidos bons
Em minha ante-sala esperam pessoas
Conhecidas como amigas dos infelizes.
Logo
Ouvirão que não como mais
Mas uso novos ternos
Mas o pior é: eu mesmo
Observo que me tornei
Mais duro com as pessoas.

Publicações relacionadas

Quero fazer os poemas das cois... Quero fazer os poemas das coisas materiais (Walt Whitman) Quero fazer os poem...
Asa do corvo Asa do corvo (Augusto dos Anjos) Asa de corvos carniceiros, asa De mau agour...
Fora de si Fora de si (Arnaldo Antunes) eu fico louco eu fico fora de si eu fico ass...
Casamento Casamento (Adélia Prado) Há mulheres que dizem: Meu marido, se quiser pesca...

Deixe uma resposta