Fausto – Parte I (1806) – resumo

Print Friendly, PDF & Email

Fausto – Parte I (1806) – resumo (Johann Wofgang von Goethe)

A sede de onipotência de Fausto leva-o a dominar várias ciências, ansiando por transformar-se numa espécie de deus, com acesso ilimitado a todas as manifestações da natureza, mas nenhuma o conduz ao mistério da existência.

Quando Fausto tem consciência de seus limites, Mefistófeles entra em cena. O demônio se oferece para conduzi-lo a um novo universo e, em troca, Fausto se entrega a Mefistófeles.

O encontro de Fausto e Margarida constitui o motivo central da peça.

A jovem é a personificação da inocência e da pureza, atraindo a paixão de Fausto.

Mefistófeles não tem poder sobre Margarida, já que ela está mais próxima de Deus.

Através da insistência de Fausto, Mefistófeles consegue a aproximação dos dois.

Para poder possuí-la, Fausto dá a Margarida um sonífero destinado à sua mãe, que, na verdade, era um veneno que Mefistófeles preparara, e, em conseqüência, a mãe da jovem morrerá.

Valentim, irmão de Margarida, é morto por Fausto.

Ciente de sua desgraça, Margarida sente todas as forças do mal (O bem aprende com o mal, através de seus excessos).

Ao dar à luz ao filho de Fausto, não vê outra saída, senão matá-lo.

Publicações relacionadas

A Esperança A Esperança (Augusto dos Anjos) A Esperança não murcha, ela não cansa, També...
Idealizações Idealizações (Augusto dos Anjos) A Santos Neto I...
Flor do mar Flor do mar (Augusto dos Anjos) És da origem do mar, vens do secreto, ...
Não Necessito De Pedra Tumular... Não Necessito De Pedra Tumular (Bertold Brecht) Não necessito de pedra tumula...

Deixe uma resposta