Sobre a violência

Print Friendly, PDF & Email

Sobre a violência (Bertold Brecht)

A corrente impetuosa é chamada de violenta
Mas o leito do rio que a contem
Ninguem chama de violento.
A tempestade que faz dobrar as betulas
E tida como violenta
E a tempestade que faz dobrar
Os dorsos dos operários na rua?

Publicações relacionadas

Poetas Poetas (Florbela Espanca) Ai as almas dos poetas Não as entende ninguém; Sã...
Manhã de embriaguez Manhã de embriaguez (Arthur Rimbaud) Ó meu Bem! Ó meu Belo! Fanfarra atroz em...
Pecadora Pecadora (Augusto dos Anjos) Arte ingrata! E conquanto, em desalento, A órb...
A velha izerguil A velha izerguil (Máximo Gorki) Ouvi estes relatos perto de Akkerman, na Bess...

Deixe uma resposta