Caminho da Glória

Print Friendly, PDF & Email

Caminho da Glória (Cruz e Souza)

Este caminho é cor de rosa e é de ouro,
Estranhos roseirais nele florescem,
Folhas augustas, nobres reverdecem
De acanto, mirto e sempiterno louro.

Neste caminho encontra-se o tesouro
Pelo qual tantas almas estremecem;
É por aqui que tantas almas descem
Ao divino e fremente sorvedouro.

É por aqui que passam meditando,
Que cruzam, descem, trêmulos, sonhando,
Neste celeste, límpido caminho.

Os seres virginais que vêm da Terra,
Ensangüentados da tremenda guerra,
Embebedados do sinistro vinho.

.

Publicações relacionadas

Das coisas Das coisas (Paulo Leminski) que eu fiz a metro todos saberão quantos quilôm...
Canção do exílio Canção do exílio (Gonçalves Dias) Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabi...
Voz fugitiva Voz fugitiva (Cruz e Souza) Às vezes na tu'alma que adormece Tanto e tão fun...
Ensinamento Ensinamento (Adélia Prado) Minha mãe achava estudo a coisa mais fina do mund...

Deixe uma resposta