Subúrbia

Print Friendly, PDF & Email

Subúrbia (Mario Benedetti)

Do livro “Inventário”
Tradução de Julio Luís Gehlen

No centro da minha vida
no núcleo capital da minha vida
há uma fonte luminosa um chafariz
que levanta convicções coloridas
e é lindo contemplá-las e segui-las

no centro da minha vida
no núcleo capital da minha vida
há uma dor que palmo a palmo
vai ganhando seu tempo
e é útil aprender sua marca firme

no centro da minha vida
no núcleo capital da minha vida
a morte fica longe
a calma tem cheiro de chuva
a chuva tem cheiro de terra

isto me contaram por que eu
nunca estou no centro da minha vida.

Publicações relacionadas

La Lluvia La Lluvia (Jorge Luis Borges) Bruscamente la tarde se ha aclarado Porque ya...
Abdicação Abdicação (Fernando Pessoa) Toma-me, ó noite eterna, nos teus braços E cham...
Lisbon revisited (1926) Lisbon revisited (1926) (Álvaro de Campos) Nada me prende a nada. Quero cin...
Costernados, raivosos Costernados, raivosos (Mario Benedetti) Do livr...

Deixe uma resposta