O Luar

Print Friendly, PDF & Email

O Luar (Alberto Caeiro)

De O Guardador de Rebanhos

O luar quando bate na relva
Não sei que cousa me lembra…
Lembra-me a voz da criada velha
Contando-me contos de fadas.
E de como Nossa Senhora vestida de mendiga
Andava à noite nas estradas
Socorrendo as crianças maltratadas …
Se eu já não posso crer que isso é verdade,
Para que bate o luar na relva?

Publicações relacionadas

Se Quiserem que Eu Tenha um Mi... Se Quiserem que Eu Tenha um Misticismo (Alberto Caeiro) ...
Aquela gente antiga – II Aquela gente antiga - II (Cora Coralina) Aquela gente antiga explorava a minh...
Visio Visio (Machado de Assis) Eras pálida. E os cabelos, Aéreos, soltos novel...
Os Astros Íntimos Os Astros Íntimos (Thiago de Mello Consulto a luz dos meus astros, cada qua...

Deixe uma resposta