Neologismo

Print Friendly, PDF & Email

Neologismo (Manuel Bandeira)

Beijo pouco, falo menos ainda.
Mas invento palavras
Que traduzem a ternura mais funda
E mais cotidiana.
Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.
Intransitivo:
Teadoro, Teodora.

Publicações relacionadas

Poema esquisito Poema esquisito (Adélia Prado) Dói-me a cabeça aos trinta e nove anos. Não ...
Sinto Sinto (Federico Garcia Lorca) (1921)...
Mi Vida Entera Mi Vida Entera (Jorge Luis Borges) Aqui otra vez, los labios memorables, unic...
A mosca azul A mosca azul (Machado de Assis) Era uma mosca azul, asas de ouro e grana...

Deixe uma resposta