Neologismo

Print Friendly, PDF & Email

Neologismo (Manuel Bandeira)

Beijo pouco, falo menos ainda.
Mas invento palavras
Que traduzem a ternura mais funda
E mais cotidiana.
Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.
Intransitivo:
Teadoro, Teodora.

Publicações relacionadas

Vozes da Morte Vozes da Morte (Augusto dos Anjos) Agora, sim! Vamos morrer, reunidos, Tam...
Alguien Alguien (Jorge Luis Borges) Un hombre trabajado por el tiempo, un hombre qu...
Grandeza Oculta Grandeza Oculta (Cruz e Souza) Estes vão para as guerras inclementes, Os abs...
Ninguém me Habita Ninguém me Habita (Thiago de Mello Ninguém me habita. A não ser o milagre d...

Deixe uma resposta