Ai daqueles

Print Friendly, PDF & Email

Ai daqueles (Paulo Leminski)

Ai daqueles
Que se amaram sem nenhuma briga
Aqueles que deixaram
Que a mágoa nova
Virasse a chaga antiga

Ai daqueles que se amaram
Sem saber que amar é pão feito em casa
E que a pedra só não voa
Porque não quer
Não porque não tem asa.

Publicações relacionadas

Tristes sucessos, casos lastim... Tristes sucessos, casos lastimosos (Gregório de Matos) Tristes sucessos, cas...
Sobre la poesía Sobre la poesía (Juan Gelman) habría un par de cosas que decir/ que nadie l...
Pareceu-me inda ouvir… Pareceu-me inda ouvir... (Augusto dos Anjos) Pareceu-me inda ouvir o nome del...
O Condenado O Condenado (Augusto dos Anjos) Folga a justiça e ...

Deixe uma resposta