Ao meu amigo

Print Friendly, PDF & Email

Ao meu amigo/strong> (Mario Benedetti)

Estou orgulhoso e feliz
de ser seu amigo.
Te quero, e mereces
que te queira muito mais.
Em ti não há necessidade de explicações
Te equivocastes? Não importa.
Aproveita a experiência
e retifica o caminho
Não estou aqui para julgar teus atos
mas sim para entender suas razões.
Viemos ao mundo
para compartilhar a vida.
Te respeito, acima de todas as coisas
não me deves nada.
Te quero, portanto
sois livre.
O amor não pode ter correntes.

Publicações relacionadas

Um beijo que tivesse um blue Um beijo que tivesse um blue (Ana Cristina Cesar) Um Beijo que tivesse um b...
Lembrem de mim Lembrem de mim (Paulo Leminski) lembrem de mim como de um que ouvia a chu...
Poetas de amanhã Poetas de amanhã (Walt Whitman) Poetas de amanhã: arautos, músicos, cantores...
Cantiga de Malazarte Cantiga de Malazarte (Murilo Mendes) Eu sou o olhar que penetra nas camadas d...

Deixe uma resposta