Ao meu amigo

Print Friendly, PDF & Email

Ao meu amigo/strong> (Mario Benedetti)

Estou orgulhoso e feliz
de ser seu amigo.
Te quero, e mereces
que te queira muito mais.
Em ti não há necessidade de explicações
Te equivocastes? Não importa.
Aproveita a experiência
e retifica o caminho
Não estou aqui para julgar teus atos
mas sim para entender suas razões.
Viemos ao mundo
para compartilhar a vida.
Te respeito, acima de todas as coisas
não me deves nada.
Te quero, portanto
sois livre.
O amor não pode ter correntes.

Publicações relacionadas

Trezentos cules assassinados Trezentos cules assassinados (Bertold Brecht) Trezentos cules assassinados de...
O pressentimento O pressentimento (Federico Garcia Lorca) (10 de ...
Pergunte ao pó Pergunte ao pó (Paulo Leminski) cresce a vida cresce o tempo cresce...
Desencontrários Desencontrários (Paulo Leminski) Mandei a palavra rimar. Ela não me obedeceu...

Deixe uma resposta