Se eu fosse um padre

Print Friendly, PDF & Email

Se eu fosse um padre (Mário Quintana)
Tão lenta e serena e bela e majestosa
[vai passando a vaca
Que, se fora na manhã dos tempos, de rosas a coroaria
A vaca natural e simples como a primeira canção
A vaca, se cantasse,
Que cantaria?
Nada de óperas, que ela não é dessas, não!
Cantaria o gosto dos arroios bebidos de madrugada,
Tão diferente do gosto de pedra do meio-dia!
Cantaria o cheiro dos trevos machucados.
Ou, quando muito,
A longa, misteriosa vibração dos alambrados…
Mas nada de superaviões, tratores, êmbolos
E outros truques mecânicos!

Publicações relacionadas

Romance del emplazado Romance del emplazado (Federico Garcia Lorca) Para E...
Balada das dez bailarinas do c... Balada das dez bailarinas do cassino (Cecília Meireles) Dez bailarinas desliz...
Cartas de Amor Ofhélia Queiroz conheceu Fernando Pessoa aos dezenove anos, em 1920. ...
Guitarra del meson Guitarra del meson (Antonio Machado) Guitarra del Mesón que hoy suenas jota, ...

Deixe uma resposta