Apagar-me

Print Friendly, PDF & Email

Apagar-me (Paulo Leminski)

Apagar-me
diluir-me
desmanchar-me
até que depois
de mim
de nós
de tudo
não reste mais
que o charme.

Publicações relacionadas

As Cismas do Destino As Cismas do Destino (Augusto dos Anjos) I Recife. Ponte Buarque de Macedo...
Glória moribunda Glória moribunda (Álvares de Azevedo) ...
Os Cortejos Os Cortejos (Mário de Andrade) Monotonias das minhas retinas... Serpentinas ...
O poema do frade O poema do frade (Álvares de Azevedo) Fragmentos interligados Meu herói é ...

Deixe uma resposta