Pergunte ao pó

Print Friendly, PDF & Email

Pergunte ao pó (Paulo Leminski)

cresce a vida
cresce o tempo
cresce tudo
e vira sempre
esse momento

cresce o ponto
bem no meio
do amor seu centro
assim como
o que a gente sente
e não diz
cresce dentro.

Publicações relacionadas

A Exceção e a Regra A Exceção e a Regra (Bertold Brecht) Estranhem o que não for estranho. Tomem...
Cogitação Cogitação (Cruz e Souza) Ah! mas então tudo será baldado?! Tudo desfeito e t...
Sonho Branco Sonho Branco (Cruz e Souza) De linho e rosas brancas vais vestido, ...
A meretriz A meretriz (Augusto dos Anjos) A rua dos destinos desgraçados Faz medo. O Ví...

Deixe uma resposta