A Atriz Eugênio Câmara

Print Friendly, PDF & Email

A Atriz Eugênio Câmara (Castro Alves)

No dia seguinte ao de uma vaia
sofrida no Teatro Santa Isabel, no
Recife.

HOJE ESTAMOS unidos a adorar-te
Tu és a nossa glória, a nossa fé,
Gravitar para ti é levantar-se,
Cair-te às plantas é ficar de pé!…

Ontem a infâmia te cobria de lama
Mas pra insultar-te se cobriu de pó! …
Miseráveis que ferem a fraqueza
De uma pobre mulher inerme, só!

Tu és tão grande como é grande o gênio
És tão brilhante como a própria luz,
Dentre os infames do calvário d’arte,
Tu foste o Cristo, foi o palco a cruz! …

Mas estamos unidos a adorar-te!
Tu és a nossa glória, a nossa fé!
Gravitar para ti é levantar-se,
Cair-te às plantas é ficar de pé

Publicações relacionadas

Orfandade Orfandade (Adélia Prado) Meu Deus, me dá cinco anos. Me dá um pé de fedego...
Um homem com uma dor Um homem com uma dor (Paulo Leminski) um homem com uma dor é muito ma...
A invenção de um modo A invenção de um modo (Adélia Prado) Entre paciência e fama quero as duas, ...
A Serra do Rola-Moça A Serra do Rola-Moça (Mário de Andrade) A Serra do Rola-Moça Não tinha esse ...

Deixe uma resposta