Um homem pessimista

Print Friendly, PDF & Email

Um homem pessimista (Bertold Brecht)

Um homem pessimista
É tolerante.
Ele sabe deixar a fina cortesia desmanchar-se na língua
Quando um homem não espanca uma mulher
E o sacrifício de uma mulher que prepara café para
seu amado
Com pernas brancas sob a camisa –
Isto o comove.
Os remorsos de um homem que
Vendeu o amigo
Abalam-no, a ele que conhece a frieza do mundo
E como é sábio
Falar alto e convencido
No meio da noite.

Publicações relacionadas

Afetos Afetos (Augusto dos Anjos) Bendito o amor que infiltra n’alma o enleio E san...
A Minha Estrela A Minha Estrela (Augusto dos Anjos) A meu irmão Aprígio A. E eu disse - Va...
New York New York (Federico Garcia Lorca) (Oficina y denuncia) Debajo de las multi...
Cien Sonetos de Amor – X... Cien Sonetos de Amor - XXV (Pablo Neruda) Antes de amarte. amor, nada era mío...

Deixe uma resposta