Vai Alta no Céu

Print Friendly, PDF & Email

Vai Alta no Céu (Alberto Caeiro)
Vai alta no céu a lua da Primavera
Penso em ti e dentro de mim estou completo.

Corre pelos vagos campos até mim uma brisa ligeira.
Penso em ti, murmuro o teu nome; e não sou eu: sou feliz.

Amanhã virás, andarás comigo a colher flores pelo campo,
E eu andarei contigo pelos campos ver-te colher flores.
Eu já te vejo amanhã a colher flores comigo pelos campos,
Pois quando vieres amanhã e andares comigo no campo a colher flores,
Isso será uma alegria e uma verdade para mim.

Publicações relacionadas

País depois País depois (Mario Benedetti) Do livro "Perg...
Quem se defende Quem se defende (Bertold Brecht) Quem se defende porque lhe tiram o ar Ao lh...
Estâncias para Música Estâncias para Música (George Gordon Byron) Alegria não há que o mundo dê, co...
Os Espelhos Os Espelhos (Jorge Luis Borges) Tradução Eu que senti o horror dos espelho...

Deixe uma resposta