Quero quero

Print Friendly, PDF & Email

Quero quero (Manuel Bandeira)

Quero a solidão dos píncaros
A água da fonte escondida
A rosa que floresceu
Sobre a escarpa inacessível
A luz da primeira estrela
Piscando no lusco-fusco
Quero quero
Quero dar a volta ao mundo
Só num navio de vela
Quero rever Pernambuco
Quero ver Bagdá e Cusco
Quero quero
Quero o moreno de Estela
Quero a brancura de Elisa
Quero a saliva de Bela
Quero as sardas de Adalgisa
Quero quero tanta coisa
Belo belo
Mas basta de lero-lero
Vida noves fora zero.

Petrópolis, fevereiro de 1947

Publicações relacionadas

Encontro de assombrar na cated... Encontro de assombrar na catedral (Ana Cristina Cesar) Frente a frente, derra...
Bárbaro Bárbaro (Mário de Sá Carneiro) Enroscam-se-lhe ao trono as serpentes doiradas...
Todavía Todavía (Mario Benedetti) No lo creo todavía estás llegando a mi lado y l...
Das utopias Das utopias (Mário Quintana) Se as coisas são inatingíveis... ora! não é m...

Deixe uma resposta