Erra uma vez

Print Friendly, PDF & Email

Erra uma vez (Paulo Leminski)

nunca cometo o mesmo erro
duas vezes
já cometo duas três
quatro cinco seis
até esse erro aprender
que só o erro tem vez.

Publicações relacionadas

Soledades Soledades (Mario Benedetti) Ellos tienen razón esa felicidad al menos con...
A sombra imagem minha A sombra imagem minha (Walt Whitman) A sombra imagem minha que para cá e par...
Cultura Cultura (Arnaldo Antunes) O girino é o peixinho do sapo. O silêncio é o come...
Ângulo Ângulo (Mário de Sá Carneiro) Aonde irei neste sem-fim perdido, Neste mar oc...

Deixe uma resposta