Das utopias

Print Friendly, PDF & Email

Das utopias (Mário Quintana)

Se as coisas são inatingíveis… ora!
não é motivo para não quere-las…
Que tristes os caminhos, se não fora
a magica presença das estrelas!

Publicações relacionadas

O menino que carregava água na... O menino que carregava água na peneira (Manoel de Barros) Tenho um livro sobr...
Canção da garoa Canção da garoa (Mário Quintana) Se tu me amas, ama-me baixinho Não o grit...
Para ler de manhã e à noite Para ler de manhã e à noite (Bertold Brecht) Aquele que amo Disse-me Que pr...
A boa vista A boa vista (Castro Alves) Sonha, poeta, sonha! Aqui sentado No tosco...

Deixe uma resposta