Sonhador

Print Friendly, PDF & Email

Sonhador (Cruz e Souza)

Por sóis, por belos sóis alvissareiros,
Nos troféus do teu Sonho irás cantando
As púrpuras romanas arrastando,
Engrinaldado de imortais loureiros.

Nobre guerreiro audaz entre os guerreiros,
Das Idéias as lanças sopesando,
Verás, a pouco e pouco, desfilando
Todos os teus desejos condoreiros…

Imaculado, sobre o lodo imundo,
Há de subir, com as vivas castidades,
Das tuas glórias o clarão profundo.

Há de subir, além de eternidades,
Diante do torvo crocitar do mundo,
Para o branco Sacrário das Saudades!

Publicações relacionadas

Nacos de Nuvem Nacos de Nuvem (Vladmir Maiakowski) No céu flutuavam trapos de nuvem - quat...
Os formais e o frio Os formais e o frio (Mario Benedetti) Do livr...
Nada, esta espuma Nada, esta espuma (Ana Cristina Cesar) Por afrontamento do desejo insisto n...
Alguien Alguien (Jorge Luis Borges) Un hombre trabajado por el tiempo, un hombre qu...

Deixe uma resposta