Depois da Orgia

Print Friendly, PDF & Email

Depois da Orgia (Augusto dos Anjos)

O prazer que na orgia a hetaíra goza
Produz no meu sensorium de bacante
O efeito de uma túnica brilhante
Cobrindo ampla apostema escrofulosa!

Troveja! E anelo ter, sôfrega e ansiosa,
O sistema nervoso de um gigante
Para sofrer na minha carne estuante
A dor da força cósmica furiosa.

Apraz-me, enfim, despindo a última alfaia
Que ao comércio dos homens me traz presa,
Livre deste cadeado de peçonha,

Semelhante a um cachorro de atalaia
Às decomposições da Natureza,
Ficar latindo minha dor medonha!

Publicações relacionadas

A esmola da Dulce A esmola da Dulce (Augusto dos Anjos) E todo o dia eu vou como um perdido De...
Coração frio Coração frio (Augusto dos Anjos) Frio o sagrado coração da lua, Teu coração ...
Versos d’um Exilado Versos d’um Exilado (Augusto dos Anjos) Eu vou partir. Na límpida corrente R...
Distâncias mínimas Distâncias mínimas (Paulo Leminski) um texto morcego se guia por ecos ...

Deixe uma resposta