Dos nossos males

Print Friendly, PDF & Email

Dos nossos males (Mário Quintana)

A nós bastem nossos próprios ais,
Que a ninguém sua cruz é pequenina.
Por pior que seja a situação da China,
Os nossos calos doem muito mais…

Publicações relacionadas

Canção do exílio Canção do exílio (Gonçalves Dias) Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabi...
A um poeta Saxônio A um poeta Saxônio (Jorge Luis Borges) Tradução Tu cuja carne, hoje disper...
Sem terra e sem céu Sem terra e sem céu (Mario Benedetti) Do liv...
Costernados, raivosos Costernados, raivosos (Mario Benedetti) Do livr...

Deixe uma resposta