Dos nossos males

Print Friendly, PDF & Email

Dos nossos males (Mário Quintana)

A nós bastem nossos próprios ais,
Que a ninguém sua cruz é pequenina.
Por pior que seja a situação da China,
Os nossos calos doem muito mais…

Publicações relacionadas

Apocalipse Apocalipse (Augusto dos Anjos) Minha divinatória Arte ultrapassa os séculos ...
Los Ojos Los Ojos (Antonio Machado) Cuando murió su amada pensó en hacerse viejo e...
Tristura Tristura (Mário de Andrade) “Une rose dans les ténèbres” - Mal...
Amor e Crença Amor e Crença (Augusto dos Anjos) E sê bendita! H. Sienkiewicz Sabes que ...

Deixe uma resposta