Trova

Print Friendly, PDF & Email

Trova (Mário Quintana)

A gente sempre deve sair à rua como quem foge de casa,
Como se estivessem abertos diante de nós todos os caminhos do mundo.
Não importa que os compromissos, as obrigações, estejam ali…
Chegamos de muito longe, de alma aberta e o coração cantando!

Publicações relacionadas

A Aeronave A Aeronave (Augusto dos Anjos) Cindindo a vastidão do Azul profundo, Sulcand...
Minha vida inteira Minha vida inteira (Jorge Luis Borges) Tradução Aqui outra vez, os lábios ...
Sonho Branco Sonho Branco (Cruz e Souza) De linho e rosas brancas vais vestido, ...
Hino a deus Hino a deus (Bertold Brecht) Tradu...

Deixe uma resposta