Trova

Print Friendly, PDF & Email

Trova (Mário Quintana)

A gente sempre deve sair à rua como quem foge de casa,
Como se estivessem abertos diante de nós todos os caminhos do mundo.
Não importa que os compromissos, as obrigações, estejam ali…
Chegamos de muito longe, de alma aberta e o coração cantando!

Publicações relacionadas

A vida assim nos afeiçoa A vida assim nos afeiçoa (Manuel Bandeira) Se fosse dor tudo na vida, Seria ...
Memorándum Memorándum (Mario Benedetti) Uno llegar e incorporarse el día Dos respirar ...
No meio da noite No meio da noite (Adélia Prado) Acordei meu bem pra lhe contar meu sonho: se...
No meu Prato No meu Prato (Alberto Caeiro) De O ...

Deixe uma resposta