Explicação de poesia sem ninguém pedir

Print Friendly, PDF & Email

Explicação de poesia sem ninguém pedir (Adélia Prado)

Um trem-de-ferro é uma coisa mecânica,

mas atravessa a noite, a madrugada, o dia,

atravessou minha vida,

virou só sentimento.

Publicações relacionadas

Tempos Idos Tempos Idos (Augusto dos Anjos) Não enterres, coveiro, o meu Passado, Tem pe...
Tática e estratégia Tática e estratégia (Mario Benedetti) Tradução Minha tática é olhar-te a...
Epitáfio Para Gorki Epitáfio Para Gorki (Bertold Brecht) Aqui jaz O enviado dos bairros da misér...
Mágoas Mágoas (Augusto dos Anjos) Quando nasci, num mês de tantas flores, Todas mu...

Deixe uma resposta