Explicação de poesia sem ninguém pedir

Print Friendly, PDF & Email

Explicação de poesia sem ninguém pedir (Adélia Prado)

Um trem-de-ferro é uma coisa mecânica,

mas atravessa a noite, a madrugada, o dia,

atravessou minha vida,

virou só sentimento.

Publicações relacionadas

Tabacaria Tabacaria (Álvaro de Campos) Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso qu...
Só (Florbela Espanca) Eu tenho pena da Lua! Tanta pena, coitadinha, Quando ...
O desespero da Piedade O desespero da Piedade (Vinicius de Moraes ... Tende piedade, Senhor, de tod...
A vida esse parêntese A vida esse parêntese (Mario Benedetti) Do l...

Deixe uma resposta