Não me Importo com as Rimas

Print Friendly, PDF & Email

Não me Importo com as Rimas (Alberto Caeiro)

De O Guardador de Rebanhos

Não me importo com as rimas.Raras vezes
Há duas árvores iguais, uma ao lado da outra.
Penso e escrevo como as flores têm cor
Mas com menos perfeição no meu modo de exprimir-me
Porque me falta a simplicidade divina
De ser todo só o meu exterior
Olho e comovo-me,
Comovo-me como a água corre quando o chão é inclinado,
E a minha poesia é natural como o levantar-se vento…

Publicações relacionadas

Só (Florbela Espanca) Eu tenho pena da Lua! Tanta pena, coitadinha, Quando ...
Elevação Elevação (Charles Pierre Baudelaire) Tradução de Eduardo Guimarães So...
Um Renque de Árvores Um Renque de Árvores (Alberto Caeiro) ...
Ouço dizer que contra mim foi ... Ouço dizer que contra mim foi alegado (Walt Whitman) Ouço dizer que contra mi...

Deixe uma resposta