Porquinho-da-Índia

Print Friendly, PDF & Email

Porquinho-da-Índia (Manuel Bandeira)

Quando eu tinha seis anos
Ganhei um porquinho-da-índia.
Que dor de coração me dava
Porque o bichinho só queria estar debaixo do fogão!
Levava ele prá sala
Pra os lugares mais bonitos mais limpinhos
Ele não gostava:
Queria era estar debaixo do fogão.
Não fazia caso nenhum das minhas ternurinhas . . .

— O meu porquinho-da-índia foi minha primeira namorada.

Publicações relacionadas

Pedrinhas na janela Pedrinhas na janela (Mario Benedetti) Do liv...
Tempos sombrios Tempos sombrios (Bertold Brecht) Realmente, vivemos tempos sombrios! A inocê...
El Principito – XXI El Principito - XXI (Antoine de Saint-Exupéry) ... A raposa calou-se e consi...
Dia Dia (Adélia Prado) As galinhas com susto abrem o bico e param daquele jeito ...

Deixe uma resposta