Profissão de febre

Print Friendly, PDF & Email

Profissão de febre (Paulo Leminski)

Quando chove,
Eu chovo,
Faz sol,
Eu faço,
De noite,
Anoiteço,
Tem Deus,
Eu rezo,
Não tem,
Esqueço,
Chove de novo,
De novo, chovo,
Assobio no vento,
Daqui me vejo,
Lá vou eu,
Gesto no movimento.

Publicações relacionadas

Adultos Adultos (Vladmir Maiakowski) Tradução de E. Carre...
A casada infiel A casada infiel (Federico Garcia Lorca) (A Lydia ...
Canto íntimo Canto íntimo (Augusto dos Anjos) Meu amor, em sonhos erra, Muito longe, alti...
Depois da Orgia Depois da Orgia (Augusto dos Anjos) O prazer que na orgia a hetaíra goza Pro...

Deixe uma resposta