Profissão de febre

Print Friendly, PDF & Email

Profissão de febre (Paulo Leminski)

Quando chove,
Eu chovo,
Faz sol,
Eu faço,
De noite,
Anoiteço,
Tem Deus,
Eu rezo,
Não tem,
Esqueço,
Chove de novo,
De novo, chovo,
Assobio no vento,
Daqui me vejo,
Lá vou eu,
Gesto no movimento.

Publicações relacionadas

O dia da ira O dia da ira (Adélia Prado) As coisas tristíssimas, o rolomag, o teste de C...
Impossível Impossível (Vladmir Maiakowski) Tradução de E. Ca...
O que diz a morte O que diz a morte (Antero de Quental) Deixai-os vir a mim, os que lidaram; D...
Aceitarás o amor como eu o enc... Aceitarás o amor como eu o encaro ?... (Mário de Andrade) Aceitarás o amor co...

Deixe uma resposta