Nicolás Guillén

Puente

Print Friendly, PDF & Email

Puente (Nicolás Guillén)

De Odas Mínimas
¿Lejos?
Hay un arco tendido
que hace viajar la flecha
de tu voz.

¿Alto?
Hay un ala que rema
recta, hacia el sol.
De polo a polo a una
secreta información.

¿Qué más?
Estar alerta
para el duro remar;
y toda el alma abierta
de par en par

Publicações relacionadas

Gozo os Campos Gozo os Campos (Alberto Caeiro) Gozo os campos sem reparar para eles. ...
De profundis clamavi De profundis clamavi (Charles Pierre Baudelaire) ...
Invocação Invocação (Álvares de Azevedo) Variações em todas as cordas I Alma de f...
Não te salves Não te salves (Mario Benedetti) Não fiques parado a beira do caminho, não c...

Deixe uma resposta