Sete poemas portugueses (4)

Print Friendly, PDF & Email

Sete poemas portugueses (4) (Ferreira Gullar)

Nada vos oferto
além destas mortes
de que me alimento

Caminhos não há
Mas os pés na grama
os inventarão

Aqui se inicia
uma viagem clara
para a encantação

Fonte, flor em fogo,
que é que nos espera
por detrás da noite?

Nada vos sovino:
com a minha incerteza
vos ilumino

Publicações relacionadas

Quando a Erva Crescer Quando a Erva Crescer (Alberto Caeiro) Quando a erva crescer em cima da minh...
O Meu Olhar O Meu Olhar (Alberto Caeiro) De O ...
Mater Mater (Augusto dos Anjos) Como a crisálida emergindo do ovo Para que o campo...
Há homens que lutam um dia Há homens que lutam um dia (Bertold Brecht) Há homens que lutam um dia, e são...

Deixe uma resposta