Se Quiserem que Eu Tenha um Misticismo

Print Friendly, PDF & Email

Se Quiserem que Eu Tenha um Misticismo (Alberto Caeiro)

De O Guardador de Rebanhos

Se quiserem que eu tenha um misticismo, está bem, tenho-o.
Sou místico, mas só com o corpo.
A minha alma é simples e não pensa.
O meu misticismo é não querer saber.
É viver e não pensar nisso.

Não sei o que é a Natureza: canto-a.
Vivo no cimo dum outeiro
Numa casa caiada e sozinha,
E essa é a minha definição.

Publicações relacionadas

O palácio da ventura O palácio da ventura (Antero de Quental) ...
Queixas da sua mesma verdade Queixas da sua mesma verdade (Gregório de Matos) Quer-me mal esta cidade........
Elegia a Jacques Roumain no cé... Elegia a Jacques Roumain no céu de Haití (Nicolás Guillén) ...
A fome e o amor A fome e o amor (Augusto dos Anjos) ...

Deixe uma resposta