Se Quiserem que Eu Tenha um Misticismo

Print Friendly, PDF & Email

Se Quiserem que Eu Tenha um Misticismo (Alberto Caeiro)

De O Guardador de Rebanhos

Se quiserem que eu tenha um misticismo, está bem, tenho-o.
Sou místico, mas só com o corpo.
A minha alma é simples e não pensa.
O meu misticismo é não querer saber.
É viver e não pensar nisso.

Não sei o que é a Natureza: canto-a.
Vivo no cimo dum outeiro
Numa casa caiada e sozinha,
E essa é a minha definição.

Publicações relacionadas

Deste castigo fatal Deste castigo fatal (Gregório de Matos) Deste castigo fatal, q...
Canção para uma valsa lenta Canção para uma valsa lenta (Mário Quintana) Minha vida não foi um romance......
Soneto da separação Soneto da separação (Vinicius de Moraes De repente do riso fez-se o pranto ...
O mapa O mapa (Mário Quintana) Olho o mapa da cidade Como quem examinasse A anatom...

Deixe uma resposta