Se souberas falar também falarás

Print Friendly, PDF & Email

Se souberas falar também falarás (Gregório de Matos)

Se souberas falar também falarás
também satirizaras, se souberas,
e se foras poeta, poetaras.

Cansado de vos pregar
cultíssimas profecias,
quero das culteranias
hoje o hábito enforcar:
de que serve arrebentar,
por quem de mim não tem mágoa?
Verdades direi como água,
porque todos entendais
os ladinos, e os boçais
a Musa praguejadora.
Entendeis-me agora?

Permiti, minha formosa,
que esta prosa envolta em verso
de um Poeta tão perverso
se consagre a vosso pé,
pois rendido à vossa fé
sou já Poeta converso

Mas amo por amar, que é liberdade.

Publicações relacionadas

Das coisas Das coisas (Paulo Leminski) que eu fiz a metro todos saberão quantos quilôm...
Autopsicografia Autopsicografia (Fernando Pessoa) O poeta é um fingidor. Finge tã...
Confusão do festejo do entrudo... Confusão do festejo do entrudo (Gregório de Matos) Filhós, fatias, sonhos, ma...
A Federico Garcia Lorca A Federico Garcia Lorca (Rafael Alberti) Sal tú, bebiendo campos y ciudades, ...

Deixe uma resposta