Verdade, Mentira

Print Friendly, PDF & Email

Verdade, Mentira (Alberto Caeiro)

Verdade, mentira, certeza, incerteza…
Aquele cego ali na estrada também conhece estas palavras.
Estou sentado num degrau alto e tenho as mãos apertadas
Sobre o mais alto dos joelhos cruzados.
Bem: verdade, mentira, certeza, incerteza o que são?
O cego pára na estrada,
Desliguei as mãos de cima do joelho
Verdade mentira, certeza, incerteza são as mesmas?
Qualquer cousa mudou numa parte da realidade
os meus joelhos e as minhas mãos.
Qual é a ciência que tem conhecimento para isto?
O cego continua o seu caminho e eu não faço mais gestos.
Já não é a mesma hora, nem a mesma gente, nem nada igual.
Ser real é isto.

Publicações relacionadas

Yo voy soñando caminos Yo voy soñando caminos (Antonio Machado) Yo voy soñando caminos de la tarde...
Lendo Horácio Lendo Horácio (Bertold Brecht) Mesmo o diluvio Não durou eternamente. Veio ...
Saudação de natal Saudação de natal (Walt Whitman) Tradução de Oswaldino Marques Bem-vindo...
Pré-história Pré-história (Murilo Mendes) Mamãe vestida de rendas Tocava piano no caos. ...

Deixe uma resposta