A Lágrima

Print Friendly, PDF & Email

A Lágrima (Augusto dos Anjos)

– Faça-me o obséquio de trazer reunidos
Cloreto de sódio, água e albumina…
Ah! Basta isto, porque isto é que origina
A lágrima de todos os vencidos!

-“A farmacologia e a medicina
Com a relatividade dos sentidos
Desconhecem os mil desconhecidos
Segredos dessa secreção divina”

– O farmacêutico me obtemperou. –
Vem-me então à lembrança o pai Yoyô
Na ânsia física da última eficácia…

E logo a lágrima em meus olhos cai.
Ah! Vale mais lembrar-me eu de meu Pai
Do que todas as drogas da farmácia!

Publicações relacionadas

Tres recuerdos del cielo Tres recuerdos del cielo (Rafael Alberti) H...
El crimen fue en Granada El crimen fue en Granada (Antonio Machado) I EL CRIMEN Se le vio, camin...
Quando em teu colo deitei a ca... Quando em teu colo deitei a cabeça, meu camarada (Walt Whitman) ...
Rebelado Rebelado (Augusto dos Anjos) Ri tua face um riso acerbo e doente, ...

Deixe uma resposta