A um Historiador

Print Friendly, PDF & Email

A um Historiador (Walt Whitman)

Você, que fala de coisas passadas,
tem explorado só o lado de fora,
as superfícies das raças,
a vida como ela se deixa ver,
tratando o ser humano
como uma criatura de políticos,
agregados, governantes e sacerdotes…

Eu, habitante dos Alleghanies,
tratando-o como ele de fato é
em seus plenos direitos,
tomando o pulso da vida
que raramente se deixa entrever
(o grande orgulho do homem consigo mesmo),
cantor da Personalidade, rascunhando
o que ainda está por vir
– o que projeto é a história do futuro.

Publicações relacionadas

Aurora morta, foge! Aurora morta, foge! (Augusto dos Anjos) Soneto Aurora morta, foge! Eu busc...
Os Espelhos Os Espelhos (Jorge Luis Borges) Tradução Eu que senti o horror dos espelho...
Judia Judia (Cruz e Souza) Ah! Judia! Judia impenitente! De erma e de t...
Solemnia verba Solemnia verba (Antero de Quental) ...

Deixe uma resposta