Aninha e suas pedras

Print Friendly, PDF & Email

Aninha e suas pedras (Cora Coralina)

(Outubro, 1981)

Não te deixes destruir…
Ajuntando novas pedras
e construindo novos poemas.

Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.

Faz de tua vida mesquinha
um poema.

E viverás no coração dos jovens
e na memória das gerações que hão de vir.

Esta fonte é para uso de todos os sedentos.
Toma a tua parte.

Vem a estas páginas
e não entraves seu uso
aos que têm sede.

Publicações relacionadas

Não me Importo com as Rimas Não me Importo com as Rimas (Alberto Caeiro) ...
Para onde fores, Pai, para ond... Para onde fores, Pai, para onde fores... (Augusto dos Anjos) Sonetos ...
Ecos d’Alma Ecos d’Alma (Augusto dos Anjos) Oh! madrugada de ilusões, santíssima, Sombra...
Dialética Dialética (Vinicius de Moraes É claro que a vida é boa E a alegria, a única...

Deixe uma resposta