Supreme Convulsion

Print Friendly, PDF & Email

Supreme Convulsion (Augusto dos Anjos)

O equilíbrio do humano pensamento
Sofre também a súbita ruptura,
Que produz muita vez, na noite escura,
A convulsão meteórica do vento.

E a alma o obnóxio quietismo sonolento
Rasga; e, opondo-se à Inércia, é a essência pura,
É a síntese, é o transunto, é a abreviatura
Do todo o ubiqüitário Movimento!

Sonho, — libertação do homem cativo —
Ruptura do equilíbrio subjetivo,
Ah! foi teu beijo convulsionador

Que produziu este contraste fundo
Entre a abundância do que eu sou, no Mundo,
E o nada do meu homem interior!

Publicações relacionadas

Fim Fim (Mário de Sá Carneiro) Quando eu morrer batam em latas, Rompam aos salto...
En coulliure En coulliure (Antonio Machado) Soplaban vientos del sur y el hombre emprendi...
Encontro de assombrar na cated... Encontro de assombrar na catedral (Ana Cristina Cesar) Frente a frente, derra...
Grande Sertão, Veredas (trecho... Grande Sertão, Veredas (João Guimarães Rosa) "... a gente quer passar um ri...

Deixe uma resposta