Supreme Convulsion

Print Friendly, PDF & Email

Supreme Convulsion (Augusto dos Anjos)

O equilíbrio do humano pensamento
Sofre também a súbita ruptura,
Que produz muita vez, na noite escura,
A convulsão meteórica do vento.

E a alma o obnóxio quietismo sonolento
Rasga; e, opondo-se à Inércia, é a essência pura,
É a síntese, é o transunto, é a abreviatura
Do todo o ubiqüitário Movimento!

Sonho, — libertação do homem cativo —
Ruptura do equilíbrio subjetivo,
Ah! foi teu beijo convulsionador

Que produziu este contraste fundo
Entre a abundância do que eu sou, no Mundo,
E o nada do meu homem interior!

Publicações relacionadas

Dolências (Oh! Lua morta de mi... Dolências (Oh! Lua morta de minha vida) (Augusto dos Anjos) Oh! Lua morta de ...
Dança do ventre Dança do ventre (Cruz e Souza) Torva, febril, torcicolosamente, N...
Paixão segundo G.H. (trecho) Paixão segundo G.H.(Clarice Lispecto) "É difícil perder-se. É tão difícil que...
El alba denominadora El alba denominadora (Rafael Alberti) A embestidas suaves y rosas, la mad...

Deixe uma resposta