Timidez

Print Friendly, PDF & Email

Timidez (Cecília Meireles)

Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve…

– mas só esse eu não farei.

Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes…

– palavra que não direi.

Para que tu me adivinhes,
entre os ventos taciturnos,
apago meus pensamentos,
ponho vestidos noturnos,

– que amargamente inventei.

E, enquanto não me descobres,
os mundos vão navegando
nos ares certos do tempo,
até não se sabe quando…

– e um dia me acabarei.

Publicações relacionadas

Canto do Meu Canto Canto do Meu Canto (Thiago de Mello) Escrevi no chão do outrora e agora me ...
Anseios Anseios (Florbela Espanca) Meu doido coração aonde vais, No teu imenso ansei...
Ontem à Tarde Ontem à Tarde (Alberto Caeiro) De O...
Elegia quase uma ode Elegia quase uma ode (Vinicius de Moraes I Choro. Choro atrozmente, como os...

Deixe uma resposta