Timidez

Print Friendly, PDF & Email

Timidez (Cecília Meireles)

Basta-me um pequeno gesto,
feito de longe e de leve,
para que venhas comigo
e eu para sempre te leve…

– mas só esse eu não farei.

Uma palavra caída
das montanhas dos instantes
desmancha todos os mares
e une as terras mais distantes…

– palavra que não direi.

Para que tu me adivinhes,
entre os ventos taciturnos,
apago meus pensamentos,
ponho vestidos noturnos,

– que amargamente inventei.

E, enquanto não me descobres,
os mundos vão navegando
nos ares certos do tempo,
até não se sabe quando…

– e um dia me acabarei.

Publicações relacionadas

Dos nossos males Dos nossos males (Mário Quintana) A nós bastem nossos próprios ais, Que a ni...
Sentimentos carnais Sentimentos carnais (Augusto dos Anjos) Sentimentos carnais, esses que a...
Que lindos olhos de azul inoce... Que lindos olhos de azul inocente os do pequenito do agiota! (Álvaro de Campos) ...
Triste Regresso Triste Regresso (Augusto dos Anjos) Uma vez um poeta, um tresloucado, Apaixo...

Deixe uma resposta