As meninas da gare

Print Friendly, PDF & Email

As meninas da gare (Oswald de Andrade)

Eram três ou quatro moças bem moças e bem gentis
Com cabelos mui pretos pelas espáduas
E suas vergonhas tão altas e tão saradinhas
Que de nós as muito bem olharmos
Não tínhamos nenhuma vergonha.

Publicações relacionadas

O menino que carregava água na... O menino que carregava água na peneira (Manoel de Barros) Tenho um livro sobr...
A Guerra A Guerra (Alberto Caeiro) A guerra que aflige com os seus esquadrões o M...
A Ilha de Cipango A Ilha de Cipango (Augusto dos Anjos) Estou sozinho! A estrada se desdobra C...
A umas saudades A umas saudades (Gregório de Matos) Parti, coração, parti, navegai sem vos ...

Deixe uma resposta