Cultura

Print Friendly, PDF & Email

Cultura (Arnaldo Antunes)

O girino é o peixinho do sapo.
O silêncio é o começo do papo.

O bigode é a antena do gato.
O cavalo é o pasto do carrapato.

O cabrito é o cordeiro da cabra.
O pescoço é a barriga da cobra.

O leitão é um porquinho mais novo.
A galinha é um pouquinho do ovo.

O desejo é o começo do corpo.
Engordar é tarefa do porco.

A cegonha é a girafa do ganso.
O cachorro é um lobo mais manso.

O escuro é a metade da zebra.
As raízes são as veias da seiva.

O camelo é um cavalo sem sede.
Tartaruga por dentro é parede.

O potrinho é o bezerro da égua.
A batalha é o começo da trégua.

Papagaio é um dragão miniatura.
Bactéria num meio é cultura.

Publicações relacionadas

Preceito 07 Preceito 07 (Gregório de Matos) Já pelo sétimo entrando sem alterar o ton...
O Amor é uma Companhia O Amor é uma Companhia (Alberto Caeiro) O amor é uma companhia. ...
Os Esperançosos Os Esperançosos (Bertold Brecht) Pelo que esperam? Que os surdos se deixem c...
Queixas da sua mesma verdade Queixas da sua mesma verdade (Gregório de Matos) Quer-me mal esta cidade........

Deixe uma resposta