Cultura

Print Friendly, PDF & Email

Cultura (Arnaldo Antunes)

O girino é o peixinho do sapo.
O silêncio é o começo do papo.

O bigode é a antena do gato.
O cavalo é o pasto do carrapato.

O cabrito é o cordeiro da cabra.
O pescoço é a barriga da cobra.

O leitão é um porquinho mais novo.
A galinha é um pouquinho do ovo.

O desejo é o começo do corpo.
Engordar é tarefa do porco.

A cegonha é a girafa do ganso.
O cachorro é um lobo mais manso.

O escuro é a metade da zebra.
As raízes são as veias da seiva.

O camelo é um cavalo sem sede.
Tartaruga por dentro é parede.

O potrinho é o bezerro da égua.
A batalha é o começo da trégua.

Papagaio é um dragão miniatura.
Bactéria num meio é cultura.

Publicações relacionadas

No te salves No te salves (Mario Benedetti) No te quedes inmóvil al borde del camino, no...
Os formais e o frio Os formais e o frio (Mario Benedetti) Do livr...
Revista Verde REVISTA VERDE Uma publicação modernista nascida no interior de Minas. A...
Amor Amor (Álvares de Azevedo) Quand la mort est si belle, Il est doux de mourir....

Deixe uma resposta