Já me matei faz muito tempo

Print Friendly, PDF & Email

Já me matei faz muito tempo (Paulo Leminski)

já me matei faz muito tempo
me matei quando o tempo era escasso
e o que havia entre o tempo e o espaço
era o de sempre
nunca mesmo o sempre passo

morrer faz bem à vista e ao baço
melhora o ritmo do pulso
e clareia a alma

morrer de vez em quando
é a única coisa que me acalma

Publicações relacionadas

Apagar-me Apagar-me (Paulo Leminski) Apagar-me diluir-me desmanchar-me até que dep...
O Lázaro da Pátria O Lázaro da Pátria (Augusto dos Anjos) Filho podre de antigos Goitacases, Em...
Caranguejola Caranguejola (Mário de Sá Carneiro) Ah, que me metam entre cobertores, E nã...
A invenção de um modo A invenção de um modo (Adélia Prado) Entre paciência e fama quero as duas, ...

Deixe uma resposta