Já me matei faz muito tempo

Print Friendly, PDF & Email

Já me matei faz muito tempo (Paulo Leminski)

já me matei faz muito tempo
me matei quando o tempo era escasso
e o que havia entre o tempo e o espaço
era o de sempre
nunca mesmo o sempre passo

morrer faz bem à vista e ao baço
melhora o ritmo do pulso
e clareia a alma

morrer de vez em quando
é a única coisa que me acalma

Publicações relacionadas

Minha boemia Minha boemia (Arthur Rimbaud) Traduç...
A dor A dor (Cruz e Souza) Torva Babel das lágrimas, dos gritos, Dos so...
Mulata Mulata (Nicolás Guillén) De Motivos de Son Ya yo ...
Tema e voltas Tema e voltas (Manuel Bandeira) Mas para quê Tanto sofrimento, Se nos céus ...

Deixe uma resposta