Marcha de quarta-feira de cinzas

Print Friendly, PDF & Email

Marcha de quarta-feira de cinzas (Vinicius de Moraes

Acabou nosso carnaval
Ninguém ouve cantar canções
Ninguém passa mais brincando feliz
E nos corações
Saudades e cinzas foi o que restou.

Pelas ruas o que se vê
É uma gente que nem se vê
Que nem se sorri, se beija e se abraça
E sai caminhando
Dançando e cantando cantigas de amor.

E no entanto é preciso cantar
Mais que nunca é preciso cantar
É preciso cantar e alegrar a cidade…

A tristeza que a gente tem
Qualquer dia vai se acabar
Todos vão sorrir, voltou a esperança
É o povo que dança
Contente da vida, feliz a cantar.

Porque são tantas coisas azuis
Há tão grandes promessas de luz
Tanto amor para amar de que a gente nem sabe…

Quem me dera viver pra ver
E brincar outros carnavais
Com a beleza dos velhos carnavais
Que marchas tão lindas
E o povo cantando seu canto de paz.

Publicações relacionadas

O Único Mistério do Universo O Único Mistério do Universo (Alberto Caeiro) O único mistério do Universo é ...
A blusa amarela A blusa amarela (Vladmir Maiakowski) Do veludo de minha voz Umas calças pret...
Se Eu Morresse Amanhã! Se Eu Morresse Amanhã! (Alvares Azevedo) Se eu morresse amanhã, viria ao meno...
Passou a Diligência Passou a Diligência (Alberto Caeiro) ...

Deixe uma resposta