não creio

Print Friendly, PDF & Email

não creio (Paulo Leminski)

do livro “Caprichos e Relaxos.”

que fosse maior
a dor de dante
que a dor
que este dente
de agora em diante
sente

não creio
que joyce
visse mais numa palavra
mais do que fosse
que nesta pasárgada
ora foi-se

tampouco creio
que mallarmé
visse mais
que esse olho
nesse espelho
agora
nunca
me vê.

Publicações relacionadas

A desobediência civil – ... A desobediência civil - II (Henry David Thoreau) continuação da parte I ...
Ocorrência Ocorrência (Ferreira Gullar) Aí o homem sério entrou e disse: bom dia Aí o ...
El viajero El viajero (Antonio Machado) Está en la sala familiar, sombría, y entre nos...
O fazedor de amanhecer O fazedor de amanhecer (Manoel de Barros) Sou leso em tratagens com máquina. ...

Deixe uma resposta