Não digas nada!

Print Friendly, PDF & Email

Não digas nada! (Fernando Pessoa)

Não digas nada!
Nem mesmo a verdade
Há tanta suavidade em nada se dizer
E tudo se entender –
Tudo metade
De sentir e de ver…
Não digas nada
Deixa esquecer

Talvez que amanhã
Em outra paisagem
Digas que foi vã
Toda essa viagem
Até onde quis
Ser quem me agrada…
Mas ali fui feliz
Não digas nada.

Publicações relacionadas

As mãos de Deus As mãos de Deus (David Hebert Lawrence) Coisa terrível é cair nas mãos do D...
Eu Eu (Paulo Leminski) eu quando olho nos olhos sei quando uma pessoa e...
A Bainha do Punhal A Bainha do Punhal (Castro Alves) Fragmento Salve, noites do Oriente, N...
O Sarcófago O Sarcófago (Augusto dos Anjos) Senhor da alta hermenêutica do Fado Perlustr...

Deixe uma resposta