Não digas nada!

Print Friendly, PDF & Email

Não digas nada! (Fernando Pessoa)

Não digas nada!
Nem mesmo a verdade
Há tanta suavidade em nada se dizer
E tudo se entender –
Tudo metade
De sentir e de ver…
Não digas nada
Deixa esquecer

Talvez que amanhã
Em outra paisagem
Digas que foi vã
Toda essa viagem
Até onde quis
Ser quem me agrada…
Mas ali fui feliz
Não digas nada.

Publicações relacionadas

Quando eu Quando eu (Alberto Caeiro) Quando eu não te tinha Amava a Natureza como um ...
Ideal Ideal (Augusto dos Anjos) Quero-te assim, formosa entre as formosas, No olha...
El sur El sur (Jorge Luis Borges) Desde uno de tus patios haber mirado las antiguas...
Insânia Insânia (Augusto dos Anjos) No mundo vago das idealidades Afundei minha louc...

Deixe uma resposta