Dialética

Print Friendly, PDF & Email

Dialética (Vinicius de Moraes

É claro que a vida é boa
E a alegria, a única indizível emoção
É claro que te acho linda
Em ti bendigo o amor das coisas simples
É claro que te amo
E tenho tudo para ser feliz
Mas acontece que eu sou triste…

Publicações relacionadas

O frasco O frasco (Charles Pierre Baudelaire) ...
Certa vez numa cidade Certa vez numa cidade (Walt Whitman) Certa vez eu passei por uma cidade bem ...
Bacanal Bacanal (Manuel Bandeira) Quero beber! cantar asneiras No esto brutal das be...
Quem não sabe de ajuda Quem não sabe de ajuda (Bertold Brecht) Como pode a voz que vem das casas Se...

Deixe uma resposta