Dialética

Print Friendly, PDF & Email

Dialética (Vinicius de Moraes

É claro que a vida é boa
E a alegria, a única indizível emoção
É claro que te acho linda
Em ti bendigo o amor das coisas simples
É claro que te amo
E tenho tudo para ser feliz
Mas acontece que eu sou triste…

Publicações relacionadas

Ave Libertas Ave Libertas (Augusto dos Anjos) Ao clarão irial da madrugada, Da liberdade ...
Noite morta Noite morta (Manuel Bandeira) Noite morta. Junto ao poste de iluminação Os ...
A miss X, enterrada em el vien... A miss X, enterrada em el viento del oeste (Rafael Alberti) ¡Ah, Miss X, M...
Os poemas Os poemas (Mário Quintana) Os poemas são pássaros que chegam não se sabe de ...

Deixe uma resposta