O Meu Impossível

Print Friendly, PDF & Email

O Meu Impossível (Florbela Espanca)

Minh’alma ardente é uma fogueira acesa,
É um brasido enorme a crepitar!
Ânsia de procurar sem encontrar
A chama onde queimar uma incerteza!

Tudo é vago e incompleto! E o que mais pesa
É nada ser perfeito. É deslumbrar
A noite tormentosa até cegar,
E tudo ser em vão! Deus, que tristeza!…

Aos meus irmãos na dor já disse tudo
E não me compreenderam!… Vão e mudo
Foi tudo o que entendi e o que pressinto…

Mas se eu pudesse a mágoa que em mim chora
Contar, não a chorava como agora,
Irmãos, não a sentia como a sinto!…

Publicações relacionadas

Quem me Dera que eu Fosse o Pó... Quem me Dera que eu Fosse o Pó da Estrada (Alberto Caeiro) ...
Sonho Branco Sonho Branco (Cruz e Souza) De linho e rosas brancas vais vestido, ...
Eu Eu (Paulo Leminski) eu quando olho nos olhos sei quando uma pessoa e...
Por Que Mentias? Por Que Mentias? (Álvares de Azevedo) Por que mentias leviana e bela? Se min...

Deixe uma resposta