Para ler de manhã e à noite

Print Friendly, PDF & Email

Para ler de manhã e à noite (Bertold Brecht)

Aquele que amo
Disse-me
Que precisa de mim.
Por isso
Cuido de mim
Olho meu caminho
E receio ser morta
Por uma só gota de chuva.

Publicações relacionadas

A vida esse parêntese A vida esse parêntese (Mario Benedetti) Do l...
Há Poetas que são Artistas Há Poetas que são Artistas (Alberto Caeiro) ...
Paisagem Paisagem (Oswald de Andrade) Na atmosfera violeta A madrugada desbota Uma p...
Saudades Saudades (Florbela Espanca) Do Livro de Soror Sa...

Deixe uma resposta