Poemas Neoconcretos I

Print Friendly, PDF & Email

Poemas Neoconcretos I – um fragmento: “Velocidades” (Ferreira Gullar)

mar azul

mar azul marco azul

mar azul marco azul barco azul

mar azul marco azul barco azul arco azul

mar azul marco azul barco azul arco azul ar azul

Publicações relacionadas

Gênio das trevas lúgubres, aco... Gênio das trevas lúgubres, acolhe-me (Augusto dos Anjos) Soneto Gênio das ...
Retrato do artista quando cois... Retrato do artista quando coisa (Manoel de Barros) A maior riqueza do homem ...
O menino que carregava água na... O menino que carregava água na peneira (Manoel de Barros) Tenho um livro sobr...
Moça linda bem tratada Moça linda bem tratada (Mário de Andrade) Moça linda bem tratada, Três sécul...

Deixe uma resposta