Vladmir_Maiakowski

O que aconteceu

Print Friendly, PDF & Email

O que aconteceu (Vladmir Maiakowski)

Tradução de E. Carrera Guerra

Mais do que é permitido,
mais do que é preciso,
como um delírio de poeta
sobrecarregando o sonho:
a pelota do coração tornou-se enorme,
enorme o amor,
enorme o ódio.
Sob o fardo,
as pernas vão vacilantes.
tu o sabes,
sou bem fornido,
entretanto me arrasto,
apêndice do coração,
vergando as espáduas gigantes.
Encho-me dum leite de versos
e, sem poder transbordar,
encho-me mais e mais.

Publicações relacionadas

A Noite Desce A Noite Desce (Alberto Caeiro) A noite desce, o calor soçobra um pouco...
Pepa Pepa (Antero de Quental) Dá-me pois olhos e lábios; Da-me os seios, da-me o...
Canto de Onipotência Canto de Onipotência (Augusto dos Anjos) Cloto, Átropos, Tifon, Laquesis, Siv...
A maior Tortura A maior Tortura (Florbela Espanca) A um grande poeta de Portugal Na vid...

Deixe uma resposta