Vladmir_Maiakowski

O que aconteceu

Print Friendly, PDF & Email

O que aconteceu (Vladmir Maiakowski)

Tradução de E. Carrera Guerra

Mais do que é permitido,
mais do que é preciso,
como um delírio de poeta
sobrecarregando o sonho:
a pelota do coração tornou-se enorme,
enorme o amor,
enorme o ódio.
Sob o fardo,
as pernas vão vacilantes.
tu o sabes,
sou bem fornido,
entretanto me arrasto,
apêndice do coração,
vergando as espáduas gigantes.
Encho-me dum leite de versos
e, sem poder transbordar,
encho-me mais e mais.

Publicações relacionadas

Há homens que lutam um dia Há homens que lutam um dia (Bertold Brecht) Há homens que lutam um dia, e são...
Quem cá quiser viver, seja um ... Quem cá quiser viver, seja um Gatão (Gregório de Matos) Se souberas falar tam...
Canto a mim mesmo Canto a mim mesmo (Walt Whitman) ... Existo como sou, isso é o que basta: ...
Tu, Místico Tu, Místico (Alberto Caeiro) Tu, místico, vês uma significação em todas as ...

Deixe uma resposta