Preceito 09

Print Friendly, PDF & Email

Preceito 09 (Gregório de Matos)

Do nono não digo nada,

porque para mim é vidro,

e quem o quiser tocar,

vá com o olho sobreaviso.

Eu bem sei, que também trazem

o meu crédito perdido,

mas valha sem sê-lo ex causa,

ou Ihos ponham seus maridos.

Confesso, que tenho culpas,

porém humilde confio,

mais que em riquezas do mundo,

da virtude num raminho.

Publicações relacionadas

O Espelho O Espelho (Alberto Caeiro) O espelho reflecte certo; não erra porque não pe...
Subúrbia Subúrbia (Mario Benedetti) Do livro "Inventár...
Inventario galante Inventario galante (Antonio Machado) Tus ojos me recuerdan las noches de ve...
Vencido Vencido (Augusto dos Anjos) No auge de atordoadora e ávida sanha Leu tudo, d...

Deixe uma resposta