Preceito 10

Print Friendly, PDF & Email

Preceito 10 (Gregório de Matos)

Graças a Deus que cheguei

a coroar meus delitos

com o décimo preceito,

no qual tenho delinqüido.

Desejo, que todos amem,

seja pobre, ou seja rico,

e se contentem com a sorte,

que têm, e estão possuindo.

Quero finalmente, que

todos, quantos têm ouvido,

pelas obras, que fizerem,

vão para o Céu direitinhos.

Publicações relacionadas

Distâncias mínimas Distâncias mínimas (Paulo Leminski) um texto morcego se guia por ecos ...
A desobediência civil – ... A desobediência civil - II (Henry David Thoreau) continuação da parte I ...
Retrato Retrato (Antonio Machado) Mi infancia son recuerdos de un patio de Sevilla,...
Estado de ânimo Estado de ânimo (Mario Benedetti) Tradução As vezes me sinto como uma águ...

Deixe uma resposta